NOELIA.jpg

Região do Algarve pela chef Noélia

Autodidata Chef Noélia se define, «acordo com livros, deito-me com livros, passo o tempo livre a conhecer restaurantes, enfim, não consigo - nem quero - parar de aprender».

Noélia, não consegue identificar o momento em que a sua cozinha se tornou um marco nacional e muito menos a altura em que passou de cozinheira a chef, «aconteceu simplesmente», há uns seis ou oito anos, não consegue precisar. Sem truques na manga nem segredos por desvendar, Noélia acredita que o reconhecimento alia-se ao carinho que os clientes sentem por si. «Vão lá todos os anos, há muito tempo. Dão muito valor ao meu trabalho e percebem que tem sido a entrega de uma vida».

Proprietária do famoso restaurante “Noélia e Jerónimo”, em Cabanas de Tavira, é a alquimista do «arroz de limão com robalo e amêijoas», que para muitos, basta ouvir a conjugação destas quatro palavras mágicas para rumar a sul e só parar no último restaurante do paredão de Cabanas de Tavira, onde este prato é rei! Claro que nesta monarquia as iguarias são muitas, as pataniscas de polvo com arroz de coentros, canja de conquilhas e polvo trapalhão com batata doce, além claro da famosa cataplana de peixe e marisco, cozinha esta que domina há 31 anos, e como ela mesmo diz, o cantinho onde é feliz e faz os outros felizes!

Região do Algarve

Banhada pelas águas do Atlântico e sob um clima ameno, o Algarve é terra das mais ancestrais receitas. A região guarda a tradição de pratos de influência visigoda e árabe e os comensais deliciam-se com iguarias como peixes e carnes de caça. Do mar, vêm os mais finos peixes, por vezes servidos na famosa receita do xarém (uma papa feita de milho e moluscos) ou levados à mesa na cataplana, um peculiar utensílio culinário português, feito em cobre, com origem na influência árabe. A feijoada de frutos do mar ou uma caldeirada são também destaque da região.

Para terminar, o vinho na região do Algarve tem um outro companheiro que é a aguardente de medronho, fruto que cresce nas montanhas de Monchique e os doces de sabor sem igual. A coroar a doçaria algarvia é o D. Rodrigo, o mais célebre da região!